Novas regras do MEI vão impactar criadores de conteúdo e influenciadores?

Novas regras do MEI vão impactar criadores de conteúdo e influenciadores?

A RESPOSTA É SIM, E MUITO!

A virada de ano passou e o MEI traz uma mudança importante para quem é criador de conteúdo e influenciador digital. Desde o dia 1º de janeiro a atividade “operador de marketing direto” foi desenquadrada do MEI. Essa é a atividade principal para a maior parte dos criadores de conteúdo e influenciadores que trabalham com publicidade em seus canais de conteúdo.

Se você é criador e seu registro estava como “operador de marketing direto”, mas ainda exerce outras atividades enquadradas no MEI como “editor(a) de vídeo independente”, por exemplo, poderá retirar essa a primeira e mudar o seu registro para continuar sendo MEI. Mas se a única atividade que você está cadastrado é “operador de marketing direto”, então terá que migrar para microempresa (ME).

Como pedir a exclusão e fazer a migração?

No próprio site do SIMPLES NACIONAL você pode fazer a solicitação de exclusão do seu cadastro no MEI ou você pode procurar um escritório de contabilidade que fará a migração para a modalidade ME.

O que muda depois de migrar de MEI para ME?

A mudança mais sensível para quem é criador(a) de conteúdo MEI será o recolhimento do Documento de Arrecadação do Simples Nacional), o famoso DAS, que passa a ser a partir de 4% sobre o faturamento. Além disso, alguns benefícios do MEI não se enquadram na modalidade ME como a licença maternidade, logo, para continuar com com acesso ao benefício será necessário recolher INSS todo mês.

Exemplo prático:

Enquadrado no MEI você paga um valor mensal de R$54,90, independente do faturamento – desde que não ultrapasse R$81.000,00 por ano. Multiplicando esse valor por 12 meses do ano (R$54,90 x 12 meses), você paga no máximo R$658,80 em impostos por ano, que corresponde a 0,82% sobre o faturamento.

Enquadrado na modalidade ME você pagará em média 6% sobre o faturamento (esse % muda conforme o faturamento cresce). Se seu post no Instagram ou vídeo no Youtube custa R$5.000,00, você deverá recolher R$300,00 no DAS referente a cada nota fiscal emitida. Se o seu faturamento anual for igual ao valor teto do MEI (R$81.000,00) você pagará em um ano R$4.860,00 em impostos, SETE vezes mais do que o MEI.

Você sabe cobrar pelo seu conteúdo?

A mudança será sensível no preço do seu conteúdo e no PASSAlab eu ofereço um treinamento individual para quem precisa aprender a precificar seus serviços, especialmente se você é criador de conteúdo. Nesse treinamento você aprende a identificar os custos de produção de conteúdo, definir seu markup e várias técnicas de negociação para fechar negócio.

Se interessou? Me manda um email e vamos agendar o seu treinamento! contrate@passa.com.br

Cada sessão de treinamento do PASSAlab tem 2 horas e pode ser feita de forma presencial ou online.

Escrito por el / 5975 Visualizações

2 Comentarios

  • Elieth 3 de janeiro de 2019 às 13:17

    Vou me cadastrar como digitadora, afinal de contas dígito pra caramba kkkkk

    Contestar
    • PASSA 3 de janeiro de 2019 às 13:45

      aahahahaah a gente ri, mas é de chorar.
      Melhor é procurar uma contabilidade pra evitar pagamento de multa no futuro.

      Contestar

    Por favor publique un comentario

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *